Blog do Júnior Bocelli

Estudos bíblicos, reflêxões, devocionais, histórias e artigos em geral.

O que significa “ser cabeça e não cauda” no Evangelho?

O que significa "ser cabeça e não cauda" no Evangelho?

Hoje resolvi escrever sobre um assunto “top” nos cultos evangélicos dos dias de hoje, pois quem hoje é membro de alguma igreja evangélica e não ambiciona o lugar de “cabeça”?

As igrejas oferecem hoje tudo o que as religiões pagãs oferecem aos seus servos, mas em nome de Jesus. De fato, muitos dos novos crentes são aqueles que não tiveram coragem de procurar a macumba para obter seus desejos egoístas e cruéis.

Jesus disse ao seu pequenino rebanho:

“Não andeis, pois, a indagar o que haveis de comer ou beber e não vos entregueis a inquietações. Porque os pagãos de todo o mundo é que procuram estas coisas; mas vosso Pai sabe que necessitais delas.”

e isto acerca das necessidades mais básicas para se viver na Terra, pois, acerca do mais, diz:

“Não temais, ó pequenino rebanho; porque vosso Pai se agradou em dar-vos o seu reino. Vendei os vossos bens e dai esmola; fazei para vós outros bolsas que não desgastem, tesouro inextinguível nos céus, onde não chega o ladrão, nem a traça consome,  porque, onde está o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.”,

tão diferentes das promessas feitas hoje em dia em nome dEle.

Os fiéis procuram o sucesso financeiro, almejam uma posição melhor dentro da empresa. Há também os que se sintam menosprezados dentro de sua família, daí as promessas da igreja lhe caem bem, pois atendem aos seus recalques. Os empresários buscam destaque em meio aos concorrentes, se bem que a maioria busca é sair da falência mesmo.

O pastor busca ter a sua igreja como ponto de referência na cidade e ser reconhecido dentre os outros pastores; o “rebanho” também lhe serve como trampolim, para que ele se torne reconhecido pelos seus superiores na hierarquia. Duvido que você nunca tenha ouvido aquele “testemunho” de que “em cidade tal, o prefeito está na mão da igreja. Não faz nada sem antes falar com o pastor”.

Tudo nasce daí, da ambição; do amor ao poder e ao dinheiro. O ensinamento nas igrejas é que a vontade de Deus sãos os planos da denominação e do pastor, todos esses planos estão relacionados de alguma forma a dinheiro e poder. Aí entra a parte do fiel; uma vez que o fiel se comprometa a ajudar a igreja atingir esses planos, Deus está incumbido de realizar os seus desejos, “tirá-lo da cauda e transformá-lo em cabeça”.

Geralmente o que acontece não é exatamente conforme foi prometido aos fiéis. A igreja até alcança um lugar de destaque e de poder na cidade, o que parece lógico dado o número de pessoas trabalhando de graça e o dinheiro investido pelos fiéis. Porém, no caso dos fiéis, o negócio é outro. A empresa anos depois vai à falência, o casamento não deu certo e houve a separação e você ainda é um simples empregado cada dia mais tiranizado pelo eu patrão.

As pessoas terminam ainda mais machucadas e cheias de problemas que antes, dentre eles, o cinismo com relação a Deus. Os que obtêm sucesso, uma parcela irrisória dos fiéis, são as que atendem as estatísticas do mercado, ou seja, pessoas que obteriam sucesso independente de estarem na igreja ou não.

Você acha que estou sendo duro de mais? Acha que estou inventando? Proponho um exercício pra você. Faça um exame do que houve com as pessoas da sua comunidade em 5 ou 10 anos e veja se não foi isso mesmo. Veja se as canções gravadas hoje em dia não são para atender a grande quantidade de pessoas machucadas e desesperançadas, que caíram nessa mentira maligna.

Você deve estar pensando como funciona esse negócio de deixar de ser “cauda” e passar a ser “cabeça”, pois, afinal, essa é uma promessa de Deus.

O versículo usado como base está na Lei de Moisés. Logo após anunciar toda a Lei dada por Deus, Moisés faz uma promessa aos que derem ouvido aos seus ensinamentos, e uma maldição aos que ignorarem. Quanto a promessa, diz:

“O SENHOR fará de vocês a cabeça das nações, e não a cauda. Se obedecerem aos mandamentos do SENHOR, o seu Deus, que hoje lhes dou e os seguirem cuidadosamente, vocês estarão sempre por cima, nunca por baixo.”

Ora, o que Moisés diz é que o povo que desse ouvidos a Lei de Deus, teria o verdadeiro conhecimento de Deus e carregaria consigo a sabedoria divina, daí tornar-se “cabeça”, num mundo onde os demais povos se entregavam a adoração a ídolos.

O profeta Isaías disse exatamente isso:

“Pelo que o SENHOR corta de Israel a cabeça e a cauda, a palma e o junco, num mesmo dia. O ancião, o homem de respeito, é a cabeça; o profeta que ensina a mentira é a cauda. Porque os guias deste povo são enganadores, e os que por eles são dirigidos são devorados.”

Ora, nesse sentido o que temos hoje nas igrejas são um monte de “caudas” e, pelo tamanho das perversões, são “caudas” muito sujas e mal lavadas!

Quanto as demais promessas aos que guardarem a Lei de Deus como, colheitas exuberantes, filhos maravilhosos e animais dando crias fora do comum, devemos nos lembrar de que a Lei proferida por Moisés continha prescrições sobre como cuidar da terra, como cuidar dos escravos e dos animais e também como ter uma alimentação saudável. Todas essas coisas contribuíam para alcançar essas promessas.

É só ver como tratamos a terra hoje e como ela reage. A humanidade destruiu o meio ambiente mais em 100 anos que nos 10000 anteriores, e o que nós temos hoje? Mudanças climáticas, regiões que antes eram boas para o cultivo se transformando em regiões desérticas, mudanças climáticas que causam catástrofes, doenças desconhecidas e muitas outras coisas.

Compare as prescrições da Lei quanto a alimentação e em como nos alimentamos hoje e veja porque somos pessoas tão frágeis e com novas doenças.

Não estou dizendo que deveríamos voltar a cumprir a Lei de Moisés, pois isso seria loucura, uma vez que a consciência na Graça de Deus é superior a todas essas coisas. Também não estou dizendo que Deus não tenha poder de interferir na história humana, no entanto, essas intervenções são exceções e não regras.

Quanto a sermos “cabeça” nos dias de hoje, em que o Reino de Deus é anunciado, Paulo diz que somos “embaixadores de Cristo” porque a nós foi dado a ministério de anunciar a “reconciliação de Deus com os homens através da cruz de Cristo”:

“Ora, tudo provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, a saber, que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos confiou a palavra da reconciliação. De sorte que somosembaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortasse por nosso intermédio. Em nome de Cristo, pois, rogamos que vos reconcilieis com Deus.”.

Quanto as coisas temporais, Paulo diz algo que em nada se parece com o que ouvimos hoje sobre ser “cabeça”:

“Cada um permaneça na vocação em que foi chamado. Foste chamado, sendo escravo? Não te preocupes com isso; mas, se ainda podes tornar-te livre, aproveita a oportunidade. Porque o que foi chamado no Senhor, sendo escravo, é liberto do Senhor; semelhantemente, o que foi chamado, sendo livre, é escravo de Cristo.”

Teria muito mais a dizer sobre essas coisas, mas para um único texto creio que seja o suficiente. Se você se identificou com as coisas que aqui digo, como queria que você chegasse ao pleno conhecimento da Verdade, ao invés de se sentir ofendido. Sentir-se magoado apenas mostra que você ainda faz parte daqueles que andam no engano. O que sugiro a você é que leia incessantemente o Novo Testamento e que continue participando desse site e de muitos outros que ainda anunciam o Evangelho de Cristo.

Escrito por Júnior Bocelli

Júnior Bocelli tem 31 anos, é Bacharel em Física, mas se deu bem mesmo trabalhando como web designer e professor; CEO da iCriação - Sistemas Web e Desktop e funcionário público. Amante de Jesus e do Evangelho, dedica parte do seu tempo a ajudar pessoas que querem Deus, mas não suportam mais a religião.

4 Comentários so far.

  1. marcos medeiros says:

    nosso Deus te guarde creio na biblia e prego esta mensagem pois ela e biblica judas 2

  2. Jerônimo Nunes says:

    Li e compreendi, com temor e tremor.
    Obrigado pelo texto.
    Que Deus continue te usando.
    Paz plena(Fp 4:7)

  3. FERNANDO says:

    GOSTEI MTO DO TEXTO,PARABÉNS…UMA PERGUNTA AO MARCOS MEDEIROS,

    A BÍBLIA É BIBLICA?

  4. elcy azevedo franco says:

    o que ocorre. é que os pastores querem agradar ao povo e desprezam as ordenansas biblicas, infelizmente.. Q Deus ccontinui te iluminando a luz da biblia. a paz do senhor.


Conheça também